Às vezes pensamos que as coisas já não têm forma nem jeito de se resolverem. Era o que o Francisco pensava dos seus dentes. Mas, agora, quando se olha ao espelho, já não tem dúvidas nenhumas de que o seu sorriso foi ao lugar certo.

Voltou a sorrir, voltou a viver!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *